A empresa

Com sede em Cassilândia-MS, a Cautex Florestal é especializada na implantação e gestão de seringais. Atua nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás. A empresa é responsável pelo desenvolvimento de tecnologias para plantio de seringueira que são recomendadas pelos mais experientes engenheiros agrônomos do mercado. Uma delas é a inserção da lona plástica na cova, que protege a planta de ervas daninhas durante o crescimento. A Cautex Florestal é a precursora da metodologia de implantação de reserva legal com seringueira e já tem projetos aprovados e implantados em São Paulo e Mato Grosso do Sul. Na equipe da Cautex Florestal estão os melhores engenheiros agrônomos e engenheiros florestais do mercado, por isso o cliente pode ter certeza que terá um excelente resultado.A empresa é especialista em atender investidores. Oferece um projeto de investimento em que cliente não se preocupa com nada, apenas em visitar o seringal quando desejar


Viveiros 

Todos os viveiros da Cautex Florestal são registrados no Renasem - Registro Nacional de Sementes e Mudas, do Ministério da Agricultura. As sementes são selecionadas e as ruas cobertas com lona plástica para evitar a competição das mudas com ervas daninhas. A empresa garante a origem genética das plantas, pois o enxerto é feito com borbulhas de jardim clonal próprio.

Implantação e gestão de seringais

A Cautex Florestal executa projetos de implantação e gestão de seringais nos estados de SP, MS, MT, MG e GO. O projeto da empresa vai desde a análise de viabilidade financeira até a exploração do seringal. Primeiramente a Cautex orienta o cliente sobre o mercado, em seguida analisa a área a ser plantada, executa o preparo de solo, plantio, e manutenção do seringal. A empresa também orienta o cliente na compra de novas áreas para plantio. O projeto da empresa é flexível conforme a necessidade do cliente. A Cautex pode tanto assumir o projeto completamente, do plantio até a produção, ou por partes.

Em cada fazenda administrada, a Cautex mantém uma equipe treinada para cuidar do seringal. Há um gerente, tratoristas e auxiliares. Os engenheiros agrônomos, engenheiros florestais e supervisores fazem visitas constantes para monitorar e orientar a implantação do seringal. O cliente recebe relatório técnico periódico de prestação de contas do seu investimento.

Análise de viabilidade econômico-financeira

Análise da propriedade ou procura por nova propriedade

Preparo e correção de solo

Plantio e replantio

Condução do plantio com assistência-técnica de um a sete anos

Exploração do seringal 


Complexo da Borracha Natural

Idealizado pela Cautex Florestal, o Complexo da Borracha Natural é um projeto pioneiro, é a verticalização da cultura da seringueira, chamada heveicultura, que vai beneficiar toda a cadeia produtiva, do início ao fim, desde a produção de mudas, plantio, gestão dos seringais, beneficiamento e industrialização da borracha. Atualmente está na fase de plantio e formação dos seringais. O Complexo é composto por mais de 90 investidores que plantaram seringueiras em cinco estados. no Mato Grosso do Sul,  encontra-se grande parte das seringueiras plantadas pela Cautex e por isso é o estado que vai receber o parque industrial.

Este projeto foi apresentado ao então governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, em  dezembro de 2011 pelo diretor da Cautex Florestal.

Atualmente, a Cautex Florestal plantou mais de 11 milhões de seringueiras em cinco estados brasileiros, sendo que 70% estão em cidades do Mato Grosso do Sul. O Complexo da Borracha é idealizado pela empresa,com apoio de clientes, investidores e das instituições CNA, Senar MS, Famasul, Seprotur, Fiems MS, Sebrae MS, Reflore MS, Prefeitura Municipal e Governo de Mato Grosso do Sul.

 A Cautex Florestal promoveu o lançamento do Complexo da Borracha Natural em Cassilândia dia 09 de Agosto de 2012, durante o encerramento do Programa Mais Floresta, que faz parte do plano para o Desenvolvimento Sustentável de Florestas Plantadas e tem o objetivo de incentivar a implantação de áreas florestais no estado. Cerca de 700 pessoas, entre autoridades, imprensa e convidados estiveram presentes e puderam conhecer de perto este projeto que vai fomentar a heveicultura no Brasil.